Jornal Cruzeiro do Vale - Notícias de Gaspar e região | Santa Catarina

Jornal Cruzeiro do Vale

Gaspar, 19 de setembro de 2014

facebook.pngtwitter.pngorkut.png

Enquete

Placas, cavaletes e santinhos de candidatos influenciam na decisão do seu voto?



Tempo

Papéis trocados colocam pedestres em risco

Data: 19/09/2014

fotopg10abrecolorMD.jpgPor Thiago Moraes

Rodeada de empresas, restaurantes e estabelecimentos comerciais, a Avenida das Comunidades tem sido cada vez mais visada pelos condutores de veículos. Localizada no coração da cidade, a via tem ficado pequena para o grande número de automóveis que disputam as “vagas alternativas” da localidade. Transitando a pé diariamente pela região devido ao trabalho, Ivo Dembinsk é um dos inúmeros pedestres que são obrigados a se colocar sob risco ao caminhar sobre a própria avenida, devido aos carros estacionados na calçada, trecho que seria destinado aos pedestres. 

Dividindo o espaço entre carros parados e os veículos que transitam pela avenida, Ivo pontua que é preciso ter jogo de cintura para não ser atropelado, devido ao alto fluxo de veículos que trafegam pela localidade. “Uma das calçadas por onde passo, inclusive próximo de um ponto de ônibus de grande aglomeração de passageiros, tem carros enfileirados durante todo dia. Quando acontecer algum acidente grave, possivelmente irão tomar providência. Esta situação atrapalha a vida do cidadão que precisa caminhar pela avenida e também aos ciclistas que pedalam pelas calçadas”, conta Ivo, morador do bairro Santa Terezinha.  

O estado precário das calçadas lotadas de carros, que impedem os pedestres de fazerem o deslocamento correto, também é percebido dia após dia por Nilton da Silva, que utiliza as calçadas da avenida com regularidade. Para o morador do bairro Figueira, pais com crianças e deficientes físicos, em especial os visuais, devem sofrer ainda mais com a necessidade de desviar dos veículos estacionados. “Sabe-se que o trânsito cada vez é maior. O fato é que os carros têm tomado conta das calçadas na Avenida das Comunidades. É preciso tomar alguma medida, seja definitiva ou emergencial, para a segurança dos pedestres que passam pela região. Em especial os idosos e deficientes precisariam de mais respeito”, observa.  

Ditran pede para população denunciar

fotopg10abre2colorMD.jpgO diretor de Trânsito de Gaspar, Jackson dos Santos, informa que ação da Diretoria de Trânsito, Ditran, nestes casos de estacionamento irregular, funciona também por meio de denúncias da própria população, por meio do telefone 153. “Quem estaciona em lugares proibidos sabe que está sujeito a multa considerada grave, cujo valor é de R$ 127. Caso o carro venha a obstruir totalmente a rua, o veículo pode ser inclusive removido do local via guincho. Já dei ordem aos monitores de trânsito para multar os motoristas que praticarem irregularidade deste tipo na Avenida das Comunidades e também nas demais vias”, afirma.

De acordo com o diretor, o município já tem projeto que delimita o espaço de estacionamento em calçadas. “Motoristas que estacionam em cima das calçadas em 45 graus trazem dificuldades para o trânsito. Estamos para iniciar uma fiscalização mais intensa quanto a este tema, assim como sinalizar com as devidas placas de trânsito os espaços que ainda não possuem os avisos sobre as leis de estacionamento”, conta. 

Edição 1624
 

Imprimir!  

Compartilhe/Guarde este conteúdo.O que é isso?

Indique este conteúdo 
 
 
 


2 comentário(s) neste conteúdo.

Ricardo
19/09/2014 às 10:29
Bom dia, realmente passamos alguns apertos quando queremos transitar com bicicletas nas regiões centrais de Gaspar. Pedalo todo final de semana com meu filho e vejo a necessidade de espaços para o ciclismo em nossa cidade. Atualmente temos vários grupos de ciclistas que tem esta prática como laser e hobby.
Acredito que se tivéssemos uma ciclovia devidamente sinalizada, com proteção de meio fio e não só a pintura no chão haveria um incentivo a esta modalidade de condução e quem sabe iremos adquirir uma cultura de poder utilizá-las para nosso dia a dia, tendo assim uma consciência de um mundo mais saudável e sustentável.

Obrigado
ACarlos
19/09/2014 às 09:47
Esses que estacionam em espaços de passeio reservados para pedestres, são os que se acham espetinhos onde, além de serem os tranca filas no trânsito, impedem também o fluxo de pedestres, colocando-os em alto risco, como mostra esta reportagem. Quanto a serem multados, nunca vi um agente de transito, o dito azulzinho, orientando o transito em horários críticos ou inibindo ações como essas... só os vejo dentro de suas viaturas fechadas com ar-condicionado dando voltinhas pela cidade. Ta na hora desses azulzinhos fazerem algo mais produtivo, como inibindo esses espertinhos de estacionarem seus veículos em espaços reservados para pedestres e outros, também orientarem o trânsito, principalmente em frente a Paroli nos horários críticos, entre às 17:00h e 19:00h.
Deixe seu comentário

Os comentários estão sendo moderados, portanto, seu comentário não será exibido no ato do envio.

 
 
Seu e-mail não será divulgado.

 
Seu telefone não será divulgado.


 

Leia também...


    Para buscar frases exatas utilize aspas duplas. Ex.: "polícia de gaspar"

    Todos os direitos reservados © 2014 | Editora Cruzeiro do Vale - Sede: Cel. Aristiliano Ramos, 441 - 1o andar
    Telefone Comercial: (47) 3332-4259 | Telefone Redação: (47) 3332-9060 | Fax: (47) 3332-9060 | by softd