Jornal Cruzeiro do Vale - Notícias de Gaspar e região | Santa Catarina

Jornal Cruzeiro do Vale

Gaspar, 24 de abril de 2015

Evasão escolar: as causas do abandono

Data: 24/04/2015

montagemhomealunosGG.jpg


Por Ana C. Bernardes

fotopg8abrecolorGG.jpgUm adolescente de 16 anos que deixou a escola para trabalhar. Uma adolescente de 15 anos que parou de estudar porque engravidou. Um adolescente de 17 anos que voltou a estudar somente porque o Conselho Tutelar esteve na sua casa e não vê a hora de completar 18 anos para largar, outra vez, os estudos. Todas as três situações são reais e acontecem nas escolas de Gaspar e de diversas outras cidades com mais frequência do que se imagina. Dados preliminares cedidos pela Secretaria de Educação do município mostram que, somente em 2014, 248 estudantes das redes de ensino municipal, estadual e federal abandonaram os estudos. Desses, o maior número está no Ensino Médio e, consequentemente, nas Escolas Estaduais, que juntas somam 231 casos de abandono escolar no ano passado. Na rede municipal, que compreende o Ensino Fundamental, o número é muito menos expressivo, com 13 casos.

Entre os motivos que resultam no abandono escolar por parte dos adolescentes o mais significativo é a chance de continuar ou ingressar no mercado de trabalho. Segundo a diretora da Escola Honório Miranda, Michela Breda, onde no ano passado 164 estudantes abandonaram a escola, apesar de o número de evadidos diminuir ano após ano, essa ainda é uma grande preocupação de todas as unidades educativas que possuem Ensino Médio. “Estamos observando a queda ano a ano. Em 2010 tivemos 322 evadidos, já em 2011 foram 305, em 2012, 306 e em 2013, 208. No ano passado, a queda foi ainda maior. Isso nos tranquiliza um pouco, no entanto, ainda nos deixa alerta a o que motivou o estudante a desistir dos estudos”, destaca. Conforme Michela, a grande maioria dos alunos que abandonaram a escola no ano passado já tem 18 anos completos ou fizeram 18 anos no decorrer do ano. A partir dessa idade, os jovens já não tem mais obrigação de estar na escola. “Mesmo assim, tentamos convencê-los a ficar, mas é muito difícil”, afirma.

Trabalho X estudos

No município, segundo Michela, o maior índice de evasão escolar no Ensino Médio está relacionado ao mercado de trabalho. Seja pelas dificuldades em conseguir um emprego com horário que permita também estudar, seja pelo cansaço e esgotamento de um dia cheio de trabalho, os jovens e adolescentes estão deixando os estudos de lado para conseguir uma renda mensal. “Eles param de estudar para trabalhar, isso é um fato. Existe aquele aluno que trabalha no horário normal, mas se tiver que fazer horas extras ele faz. A prioridade desses jovens é o ganho a mais”, ressalta. É exatamente por este motivo que o índice de reprovação e até mesmo de desistência é maior no período noturno. Geralmente, os estudantes já optam por esse turno, pois trabalham o dia todo. Porém, ao chegar na escola à noite o rendimento já não é o mesmo devido ao cansaço, o que pode fazer com que os alunos pensem que não vão dar conta e, consequentemente, abandonar a escola. Além desse motivo, Michela também destaca questões como o fracasso escolar, falta de interesse e vontade de viver outras experiências como fundamentais para a evasão escolar.

Maior ocorrência está no 1º ano

fotopg8michelacolorGG.jpgEm 2014, dos 248 estudantes que abandonaram a escola em Gaspar, seja no Ensino Fundamental ou no Médio, 118 estavam cursando o 1º ano do Ensino Médio. Segundo levantamento preliminar da Secretaria de Educação, desses 248, 57 estudavam na Escola Honório Miranda, 41 na Frei Godofredo, 11 na Frei Policarpo, 4 no Instituto Federal de Santa Catarina, 3 na Marina Vieira Leal e 2 na Arnoldo Agenor Zimermann. Na Escola Ivo D’Aquino e nas escolas particulares Madre Francisca Lampel e Universitário não houve reprovações. Para Michela (foto), um dos motivos que resulta nesse grande número de abandono no 1º ano é o fato de que muitos alunos estão chegando no Ensino Médio não totalmente alfabetizados. “Isso é algo que estamos tentando entender há um bom tempo. Nós vivemos num mundo de informação, mas não necessariamente de aprendizado. As pessoas abandonam o primeiro ano porque não estão prontas e também reprovam pelo mesmo motivo”, opina. 

Número de evadidos

Em 2014, foram registrados 248 abandonos em Gaspar, número ainda superior a 2013, quando o município teve 222 casos.

Abandono no Ensino Fundamental – 2014
1º ano: 1
1ª série/2º ano: 0
2ª série/3º ano: 1
3ª série/4º ano: 1
4ª série/5º ano: 0
5ª série/6º ano: 2
6ª série/7º ano: 4
7ª série/8º ano: 5
8ª série/9º ano: 3
Total: 17 evadidos

Abandono no Ensino Médio – 2014

1º ano: 118
2º ano: 81
3º ano: 32
Total: 231 evadidos

Fonte: Secretaria Municipal de Educação de Gaspar 

Aviso online ajuda a diminuir casos de abandono dos estudos

fotopg9abrecolorGG.jpg

Desde 2013, o Aviso por Infrequência de Aluno Online, Apoia, vem ajudando a diminuir os casos de desistência escolar nas escolas. O Apoia é um sistema em rede em que as ausências dos alunos são inseridas e um comunicado é gerado para os agentes responsáveis. A cada cinco faltas consecutivas ou sete alternadas, a escola tem uma semana para trazer o estudante de volta. Caso contrário, o conselho tutelar é acionado e o novo prazo é de 14 dias. Se o aluno não voltar, o Ministério Público é quem irá contatar a família. As medidas possíveis são advertência, orientação, encaminhamento a programas sociais e até denúncia por abandono intelectual. Para a diretora da Escola Honório Miranda, desde que foi implantado, o Apoia está ajudando a diminuir, significativamente, o número de abandono escolar. De acordo com a conselheira tutelar de Gaspar, Érica Jussara Monteiro Marques, a escola só irá contatar o Conselho Tutelar quando tiver tomado todos os encaminhamentos para tentar trazer o aluno de volta ao educandário. “Infelizmente, recebemos diversos casos de abandono escolar, principalmente de adolescentes. A maioria dos casos é devido ao desejo de trabalhar o dia todo, porém, segundo a lei, os adolescentes até 18 anos precisam estar na escola e, por isso, esse trabalho através do Apoia é tão importante”, explica a conselheira.

Interesse escolar

Apesar de existir o Apoia e da própria escola conversar para tentar trazer o aluno de volta ao educandário, a falta de interesse nos estudos ainda é elemento fundamental no caminho dos estudantes. Segundo Michela, a diversidade de interesses dos alunos é muito grande e a escola tem uma função específica, o que faz com que promover aulas que interessem a todos os alunos de uma mesma sala seja uma tarefa árdua para os professores. “Alguns desses alunos sentirão falta dos estudos mais para frente e voltarão. Mas hoje, muitos desses evadidos que retornam, vão apenas engrossar o número de reprovação, porque eles estão aqui sem aquele desejo de estar. Nós somos movidos pelo gostar”, comenta. 

Idade e monitoramento suavizam problema na rede municipal

fotopg9menorcolorGG.jpgJá na rede municipal a questão do abandono escolar é pouco preocupante. Em 2013, 18 alunos do Ensino Fundamental, que é de responsabilidade do município, abandonaram a escola. Já em 2014, esse número reduziu para 13. Segundo a diretora geral da Secretaria de Educação, Rozângela Elias, a lei é muito rigorosa no Ensino Fundamental, o que dificulta ainda mais o abandono nessa fase escolar. “Quando acontece algum caso desses, a escola tem o dever de procurar a família e saber o motivo. Geralmente, quando há abandono escolar, a causa é a mudança de cidade da família, mas, de qualquer maneira, a escola verifica a situação. Por isso, isso hoje não é uma preocupação da secretaria”, aponta. 

Dados de Santa Catarina

fotopg9GG.jpg
Segundo levantamento feito pelo Ministério da Educação, em 2013 (dados de 2014 ainda não foram computados) mais de 25 mil estudantes de Santa Catarina abandonaram os estudos, tanto no Ensino Fundamental quando no Médio.

A demanda maior esteve no Ensino Médio, onde 19.870 estudantes deixaram a escola. No Ensino Fundamental, o número cai para 5.439.

Assim como Gaspar, o índice maior de abandono esteve no 1º ano, com a desistência de 11.968 estudantes. 


Edição 1681

 

Imprimir!  

Compartilhe/Guarde este conteúdo.O que é isso?

Indique este conteúdo 
 
 
 


Nenhum comentário postado.

Deixe seu comentário

Os comentários estão sendo moderados, portanto, seu comentário não será exibido no ato do envio.

 
 
Seu e-mail não será divulgado.

 
Seu telefone não será divulgado.


 

Leia também...


    Para buscar frases exatas utilize aspas duplas. Ex.: "polícia de gaspar"

    Todos os direitos reservados © 2015 | Editora Cruzeiro do Vale - Sede: Cel. Aristiliano Ramos, 441 - 1o andar
    Telefone Comercial: (47) 3332-4259 | Telefone Redação: (47) 3332-9060 | Fax: (47) 3332-9060 | by softd