Jornal Cruzeiro do Vale - Notícias de Gaspar e região | Santa Catarina

Jornal Cruzeiro do Vale

Gaspar, 28 de março de 2015

Planos de saúde: consultas podem demorar meses

Data: 27/03/2015

fotopg8abreGG.jpgPor Thiago Moraes

Quando se paga, é muito mais rápido? Engana-se quem pensa assim quando o assunto é a marcação de consultas por meio de planos de saúde particulares. 

Com plano de saúde para si mesma e para seus pais, Maria Aparecida Conceição relata que, às vezes, a demora na espera por consultas com cardiologista e ortopedista já levou mais de dois meses. “Não é tão simples assim marcar as consultas e exames que preciso. O bom, no entanto, é que meu plano tem cobertura de internação, caso meus pais idosos precisem”, conta a moradora do bairro Belchior Alto.        

Com plano de saúde para toda a família, Francisco dos Santos, de 55 anos, conta que o valor mensal de seu plano é de R$ 330. “Às vezes as marcações das consultas são ágeis e às vezes, não. Precisa ter paciência inclusive quando é pago, não é fácil”, declara o morador do bairro Gaspar Grande.

Em Gaspar, segundo dados da Agência Nacional de Saúde Complementar, ANS, de dezembro de 2014, estima-se que há quase 17 mil usuários com planos de saúde, isto é, aproximadamente 26% da população gasparense, considerando os quase 64 mil habitantes de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE.

Especialidades têm mais espera

De acordo com 10 telefonemas realizados pela reportagem do Jornal Cruzeiro do Vale, com o objetivo de agendar consultas em Gaspar para dimensionar o tempo de espera, procedimentos que envolvem especialidades médicas demoram mais tempo de espera que a área de clínica-geral. Consultas que envolvem cardiologia, oftalmologia, ortopedia e pediatria levam em média, em Gaspar, de 20 a 60 dias, enquanto marcações para clínico geral variam de um a três dias.

Prazo para atendimento

De acordo com a Agência Nacional de Saúde Complementar, ANS, após o prazo de carência, o beneficiário terá direito ao atendimento, conforme segmentação do plano, se odontológico ou médico-hospitalar, se ambulatorial ou hospitalar com ou sem obstetrícia. O atendimento deverá ocorrer dentro dos prazos máximos (confira ao lado).

Após entrar em contato com médicos e estabelecimentos de saúde credenciados e não conseguir marcar o procedimento dentro do prazo máximo previsto em lei, o consumidor deve entrar em contato com a operadora para obter uma alternativa para o atendimento solicitado. Se a operadora do plano de saúde não oferecer solução para o caso, no prazo previsto na norma, contado da data do protocolo, o paciente poderá fazer a denúncia à ANS por meio do canal de relacionamento 0800 7019656.

Confira os prazos máximos

- Consulta básica - pediatria, clínica médica, cirurgia geral, ginecologia e obstetrícia: 7 dias úteis.
- Consulta nas demais especialidades: 14 dias úteis.
- Consulta com fonoaudiólogo, nutricionista, psicólogo, terapeuta ocupacional e fisioterapeuta: 10 dias úteis.
- Consulta e procedimentos realizados em consultório e clínica com cirurgião-dentista: 7 dias úteis.
- Serviços de diagnóstico por laboratório de análises clínicas em regime ambulatorial: 3 dias úteis.
- Procedimentos de alta complexidade: 21 dias úteis.
Fonte: www.ans.gov.br/ 

Plano Municipal de Educação será lançado na próxima terça-feira, dia 31

Acontece na próxima terça-feira, dia 31, o lançamento do Plano Municipal de Educação, que tem como objetivo planejar as metas e estratégias a curto, médio e longo prazo para a educação em Gaspar num período de 10 anos. O evento acontece às 9h, no Salão Cristo Rei. Durante o encontro, serão expostas as diretrizes e metas do Plano Nacional de Educação. Além disso, será realizada a apresentação dos integrantes da Comissão Especial e da Comissão Técnica, que serão responsáveis pela elaboração do documento do Plano Municipal de Educação. Após o lançamento, as duas comissões responsáveis farão o diagnóstico para construir o plano. Quando o documento estiver pronto será enviado para todas as unidades escolares de Gaspar para que discutam sobre as metas e estratégias propostos. Em seguida, será encaminhado para a Câmara de Vereadores para aprovação do projeto de lei, que depois será sancionado pelo Prefeito. A elaboração do Plano Municipal de Educação é uma obrigação dos municípios, determinada em 25 de junho de 2014. O prazo máximo para que o documento fique pronto é até um ano após a publicação da lei, ou seja, no dia 25 de junho deste ano. 

Edição 1673
 

Imprimir!  

Compartilhe/Guarde este conteúdo.O que é isso?

Indique este conteúdo 
 
 
 


Nenhum comentário postado.

Deixe seu comentário

Os comentários estão sendo moderados, portanto, seu comentário não será exibido no ato do envio.

 
 
Seu e-mail não será divulgado.

 
Seu telefone não será divulgado.


 

Leia também...


    Para buscar frases exatas utilize aspas duplas. Ex.: "polícia de gaspar"

    Todos os direitos reservados © 2015 | Editora Cruzeiro do Vale - Sede: Cel. Aristiliano Ramos, 441 - 1o andar
    Telefone Comercial: (47) 3332-4259 | Telefone Redação: (47) 3332-9060 | Fax: (47) 3332-9060 | by softd