Jornal Cruzeiro do Vale - Notícias de Gaspar e região | Santa Catarina

Jornal Cruzeiro do Vale

Gaspar, 20 de abril de 2014

facebook.pngtwitter.pngorkut.png

Enquete

Qual a principal medida capaz de reduzir o número de acidentes na BR-470?





Tempo

Em 10 anos, frota de veículos de Gaspar cresce 127,6%

Data: 20/04/2014

fotocapaopo1GG.jpgOs acidentes e congestionamentos registrados no trânsito atual costumam ser associados a diferentes fatores. Falta de infraestrutura, fiscalização, imprudência de motoristas e crescimento econômico e populacional são algumas das justificativas mais recorrentes. No entanto, um dos principais componentes desse cenário aparece na forma do aumento da frota de veículos, que na última década subiu acima de qualquer outro índice em Gaspar.

Nos últimos 10 anos, a frota de veículos de Gaspar cresceu expressivos 127,6%. O número de carros, motos e caminhões emplacados na cidade passou de 17.139 em março de 2004 para 39.021 em março deste ano, segundo dados do Departamento Estadual de Trânsito, Detran/SC. No mesmo período a população da cidade cresceu num ritmo menor, de 20,5%. Entre as estimativas populacionais de 2004 e 2013 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE, o número de habitantes saltou de 51.955 para 62.618, numa expansão alta, mas ainda abaixo da escalada veloz do número de veículos.

Pelo aumento da frota na última década é possível observar que a cidade recebe em média seis novos veículos a cada dia. O crescimento dá ao município a relação de um veículo para cada 1,6 morador. Se observado apenas o número de automóveis, o crescimento foi de 108,5% entre 2004 e 2014, num salto de 10.597 para 22.097 carros até o mês passado. Uma relação de um carro para cada 2,8 habitantes.

O ex-gerente da Escola Pública de Trânsito de Blumenau, que hoje atua como diretor de trânsito na cidade vizinha, Fábio Campos, pontua que o crescimento da frota nessa proporção foi definido a partir de 1992, quando o governo federal, na gestão Collor, abriu o mercado para carros importados e criou o financiamento de veículos. A partir daí, segundo ele, houve uma expansão que não foi acompanhada por investimentos na mesma proporção na malha viária do país. “Em Blumenau hoje temos de 800 a 900 veículos que entram em circulação por mês, sendo que o número que sai de circulação é bem menor”, ilustra.

 

Estratégias

Para amenizar o problema, o especialista aponta como estratégias o trabalho feito com empresas e escolas para adotar horários alternativos de entrada e saída de funcionários e de alunos, desvinculando parcialmente a movimentação desses estabelecimentos. “Além disso, a conscientização de todos que formam o trânsito e a construção de mais vias também são necessárias para comportar esse crescimento da frota nas cidades”, argumenta, ressaltando que já é hora de os municípios de Gaspar e Blumenau buscarem soluções conjuntas para minimizar os congestionamentos entre as duas cidades.

Outro ponto ressaltado por Fábio são medidas como a extinção de vagas de estacionamento em vias públicas, o que poderia criar mais faixas de rolamento e aumentar a capacidade de tráfego. “Acima disso tudo, um transporte de massa de qualidade, com agilidade e tarifa acessível é essencial”, afirma. No ano passado, a Escola de Trânsito fez contato com cerca de 40 mil pessoas em escolas blumenauenses para dar orientações sobre o trânsito. “O trânsito se muda por gerações e, pelo que estamos acompanhando da conscientização dos mais jovens, os efeitos de uma mudança deverão ser sentidos daqui a 15 anos ou mais”, conclui.

 

 

Preocupação é com frota de outras cidades

fotopg9abrecolorGG.jpgO diretor de Trânsito de Gaspar, Jackson dos Santos, acredita que o crescimento da frota de Gaspar, embora significativo, ainda não seja capaz de representar problemas para o trânsito da cidade. A preocupação é apenas com o aumento no número de motos, que respondem por alto índice de acidentes. Na avaliação do diretor, o grande problema é o crescimento da frota total de cidades como Blumenau e Brusque, que utilizam vias estratégicas como a rua Anfilóquio Nunes Pires como rota para o litoral ou para outras cidades. “A maioria dos veículos que trafega pela área central da cidade é de fora. Sempre digo que se fecharmos a cidade por um dia nos limites com os outros municípios não teremos nem de longe os congestionamentos que temos normalmente”, exemplifica.

Seja em Gaspar ou em cidades da região, o aumento da frota exige estratégias para comportar a quantidade sempre crescente de automóveis nas ruas. Para isso, o diretor de trânsito aponta como projeto de longo prazo o Anel de Contorno, atualmente estacionado junto ao governo do Estado. Em curto prazo, a solução passaria pelas mudanças já anunciadas na região da Avenida das Comunidades.

As principais medidas idealizadas são a proibição da conversão à esquerda em toda a avenida e a delimitação de áreas de estacionamento, proibindo a parada em 45 graus, que ocorre atualmente em alguns pontos e acaba ocupando todo o trecho da calçada. “Isso acaba colocando em risco pedestres, ciclistas e os próprios usuários dos estabelecimentos, porque não há espaço para caminhar”, ressalta.

Mudanças de sentido na região do antigo Zoni Mais e camadas asfálticas em trechos como o em frente à antiga Malhas Émerson, a fim de criar mais uma faixa de rolamento e dar opção aos veículos que forem retornar ao Centro, também são ações cogitadas. “Entretanto, para executar essas mudanças precisamos de um estudo minucioso, feito por uma empresa ou um engenheiro de tráfego, para que confirmemos a eficiência das mudanças pretendidas. O secretário Lovídio (Bertoldi, de Transportes e Obras) já deu sinal verde e agora estamos vendo como faremos essa contratação”, afirma o diretor, que estima um prazo de 90 a 120 dias após a contratação para que o estudo de tráfego da avenida seja elaborado.

 

 

Comodidade e independência ainda são fortes atrativos

fotopg9retranca2colorGG.jpgSe por um lado a venda expressiva de carros traz reflexos nos congestionamentos das principais vias, por outro o automóvel particular ainda proporciona comodidade e qualidade de vida capazes de atrair muita gente. Há dois meses, o morador do bairro Bateias, Luiz Fernando Marchetto, 27 anos, e a esposa compraram o primeiro automóvel. “Era algo que já estávamos planejando e que conseguimos realizar”, explica.

Ao menos por enquanto Luiz não usa o carro todos os dias para ir ao trabalho, no bairro Sete de Setembro, mas recorre ao automóvel em dias de chuva, por exemplo. O custo, segundo ele, é praticamente o mesmo se ele for de ônibus ou de automóvel, embora a comodidade seja maior. A esposa vem usando o carro para ir a academia e, aos finais de semana, Luiz conta que os dois ganharam mais independência na hora de definir horários e locais para sair.

O primeiro carro foi comprado há pouco tempo, mas Luiz já aprendeu quais os melhores caminhos e horários para fugir do engarrafamento na hora de ir e vir do trabalho. “Se eu sair às 7h de casa eu pego bastante engarrafamento. Mas se eu sair um pouco mais tarde a situação já melhora bastante. Para sair, a mesma coisa. Fico uns 15 ou 20 minutos a mais no trabalho para depois ir embora e não costumo enfrentar filas. O único problema é se eu preciso ir a Blumenau, aí a situação é mesmo mais difícil”, conta.

 

 

Ilhota

Em Ilhota, o crescimento da frota total entre 2004 e 2014 foi de 131,6%, passando de 3.252 em março de 2004 para 7.533 em março deste ano. No mesmo período, o crescimento no número de habitantes foi de 11.152 para 13.124, um aumento de 17,6%. 

 

 

 

Frota total de Gaspar

Março de 2004: 17.139 veículos

Março de 2014: 39.021 veículos

Evolução: 127,6%

 

Número de automóveis

Março de 2004: 10.597

Março de 2014: 22.097

Evolução: 108,5%

 

Fonte: Departamento Estadual de Trânsito, Detran/SC.

 

 

 

População Gaspar

2004: 51.955 habitantes

2013: 62.618 habitantes

Evolução: 20,5%

 

Fonte: estimativas populacionais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE.

 

 

Edição 1580

Imprimir!  

Compartilhe/Guarde este conteúdo.O que é isso?

Indique este conteúdo 
 
 
 


Nenhum comentário postado.

Deixe seu comentário

Os comentários estão sendo moderados, portanto, seu comentário não será exibido no ato do envio.

 
 
Seu e-mail não será divulgado.

 
Seu telefone não será divulgado.


 

Leia também...


    Para buscar frases exatas utilize aspas duplas. Ex.: "polícia de gaspar"

    Todos os direitos reservados © 2014 | Editora Cruzeiro do Vale - Sede: Cel. Aristiliano Ramos, 441 - 1o andar
    Telefone Comercial: (47) 3332-4259 | Telefone Redação: (47) 3332-9060 | Fax: (47) 3332-9060 | by softd