Homem confessa ter matado e enterrado mulher e filho desaparecidos em Itapema - Jornal Cruzeiro do Vale

Homem confessa ter matado e enterrado mulher e filho desaparecidos em Itapema

23/09/2020
Homem confessa ter matado e enterrado mulher e filho desaparecidos em Itapema

Os corpos de Josiéli Lopes e de seu filho de um mês foram encontrados enterrados na cidade de Rio dos Cedros. A localização aconteceu na noite de terça-feira, dia 22 de setembro, pela Polícia Civil. O responsável pelo crime é o marido e pai da criança.

A família morava em Itapema e a polícia investigava o caso há dias. O homem já está preso.

Lembre o caso

Josiéli e o bebê foram vistos pela última vez no dia 15 de setembro e, desde então, diversas notícias e mensagens nas redes sociais relatavam o seu desaparecimento. Alguns dias antes do sumiço, a mulher chegou a conversar com uma irmã, que mora no Paraná, e, através de videochamada, contou que havia tido uma briga com o marido e que ele tinha ido embora de carro. Na segunda-feira, dia 14, ela contou que ia pedir o divórcio.

No dia do desaparecimento, em 15 de setembro, Josi foi ao salão e o marido esteve no local. No período da noite, os vizinhos ouviram uma discussão entre o casal, que morava há mais de um ano junto no bairro Morretes, em Itapema.
Desde o sumiço da mãe e do filho, a polícia investigava o caso.

O crime

Na manhã desta quarta-feira, dia 23 de setembro, um dia após os corpos de mãe e filho serem encontrados, o delegado Diogo Medeiros deu detalhes sobre o crime. Desde o início das investigações, incoerências nas informações apontaram que o companheiro era o responsável pelo desaparecimento. Ao ser detido, ele confessou o crime.

Durante depoimento, o assassino informou que colocou veneno na carne que preparou para a companheira jantar. Em seguida, a mulher amamentou e ambos passaram mal. Informando que levaria mãe e filho ao hospital, o homem conseguiu colocar os dois dentro do seu carro. Porém, ele seguiu para a cidade de Rio dos Cedros, onde ocultou os corpos.

As vítimas foram enterradas em um local inabitado. Ele mesmo indicou à polícia onde estavam os corpos.

 

 

Quer receber notícias direto no seu celular? Clique AQUI e entre no grupo de WhatsApp do Cruzeiro do Vale

 

 

Edição 1970
 

Comentários

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.