Lista telefônica

34 mil pessoas na fila do transplante - Jornal Cruzeiro do Vale

34 mil pessoas na fila do transplante

Por  Alvaro Correia, Ex-parlamentar

Esta sendo realizado em Blumenau neste fim de semana, na Vila Germânica, a 54a Convenção Distrital do Lions do Distrito LD5.

Em nome o Lions Clube “Cidade Jardim”do qual é um dos seus fundadores, o leão Alvaro Correia, apresentou uma proposição para que os Clubes do Distrito realizem uma campanha em benefício da doação de órgãos:

A seguir, a íntegra do pronunciamento de Alvaro Correia na Convenção Leonística:

Ao saudar com alegria e efusão todos os companheiros, companheiras e domadoras que prestigiam essa 54a Convenção Distrital do LD5, quero aproveitar o grato ensejo para tratar novamente de um assunto que reputo da maior importância, o qual foi objeto de uma proposição do Cidade Jardim, na Convenção realizada na cidade de Campo Alegre. Trata-se da doação e transplantes de órgãos humanos e conseqüentemente da salvação de vidas.

A proposição apresentada em Campo Alegre e aprovada por unanimidade sugeria que cada clube do nosso Distrito ao enviar correspondência colocasse um texto lembrando e sugerindo a importância da doação de órgãos, pois se é verdade que o processo de transplantes no Brasil tem avançado e salvado muitas vidas, não é menos verdade também que por falta de doação, muitos transplantes deixaram de ser realizados, provocando a morte de quem necessitava do órgão para sobreviver.

O Brasil continua sendo o segundo pais do mundo em número de transplantes, ficando atrás apenas dos Estados Unidos e Santa Catarina ao lado de São Paulo são os lideres em transplantes no nosso país. Em 2016 SC bateu o record, pois foi o estado líder em transplantes de fígado no Brasil, realizando 127 procedimentos. Quanto aos demais órgãos transplantados em SC ano passado os números que também são expressivos foram esses: Rins – 115, córneas-17, coração-8 e pâncreas-4.

O nosso estado continua também sendo exemplo para o resto do país em termos de índices de doação, pois aqui são 30 doadores por um milhão de habitantes.

A nível de Brasil, em 2016 foram registradas 2854 doações, mas o numero de pessoas que estavam a espera e morreram foi de 2013, sendo 82 crianças.

Segundo dados compilados pela Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos, em dezembro ultimo 34.543 pessoas estavam na fila aguardando transplantes na seguinte ordem: rim: 21.264, córnea: 10.293, fígado: 1331, pâncreas e rim: 539, coração: 282, pulmão: 172, pâncreas: 31. Como se pode observar, por esses números tem mais de 30 mil brasileiros, irmãos nossos, sofrendo e aguardando na fila de uma doação de órgão compatível para o transplante que garanta a sua sobrevivência.

Entendo que o Lions que tanto bem faz as populações dos municípios onde se acha implantando, poderia desenvolver e intensificar uma Campanha em beneficio da doação de órgãos e com isso garantir a sobrevivência de muitos irmãos nossos que estão sofrendo e aguardando a oportunidade de serem transplantados.

Estamos certos que esta seria uma das mais importantes campanhas neste ano do centenário do Lions Internacional.

 

Edição 1795

Comentários

Deixe seu comentário


Seu e-mail não será divulgado.

Seu telefone não será divulgado.